Brasil X Alemanha

Você já pensou alguma vez nas diferenças do nosso país com outros países? Já pensou não é mesmo? Bom eu também. E em relação às pessoas e seus modos e costumes? Foi pensando nisso que preparei algumas comparações entre os brasileiros e os alemães.
ultimamente não estamos muito felizes com a Alemanha, mais o desastre na copa do mundo não foi culpa deles 😆.  A algumas semanas atrás, um amigo meu que mora na Alemanha me propôs que eu fizesse tais comparações, então aceitei o desafio. Então vamos lá.
               
                 Boas maneiras à mesa

Alemanha: boas maneiras à mesa para eles é essencial; é que se deve esperar todos para começar a comer; comer antes de todos é muita falta de educação; a não ser que alguém esteja demorando muito e eles diga que não tem problema ai sim você pode comer.
Brasil: bom ja aqui no Brasil são poucas a famílias que tem essa regra a mesa, quando tão pouco almoçam juntos. Quem não ja viu na hora do almoço as crianças comendo na frente da TV? Isso aqui já é muito comum.

                             Encontros

Alemanha: se você marca um encontro com algum(a) alemão(ã) para daqui a uma semana por exemplo, não se preocupe o encontro está marcado; o encontro acontecerá mesmo que vocês não se falem durante a semana, a não ser que ele(a) ligue pra desmarcar com antecedência o encontro.
Brasil: nós brasileiros temos o costume de quando marcamos um encontro com algum(a) amigo(a), ligamos umas dez vezes para confirmar se está combinado ou não; além de ter alguns que quando chega justo no dia liga avisando que não vai dar pra ir, ou às vezes nem liga... kkkkk

                Vai uma ajudinha aí?

Alemanha: por exemplo quando uma pessoa vai se mudar e precisa de uma ajuda, ela liga para os amigos pedindo ajuda e todos colaboram na mudança, simplesmente por prazer e consideração à pessoa. No final da mudança o pagamento é uma boa cervejinha.
Brasil: ja por aqui as coisas são um poco diferentes. Além de ser caro para fazer a mudança com o transporte do móveis e para monta-los; quando você chama um amigo é raro ele falar que vai ajudar. E quando tem uns que ajudam você tem que pagar pra eles. É mole não... rsrs...

            Convidando para um jantar em casa.

Alemanha: quando se convida alguém para jantar na sua casa, essa pessoa provavelmente levará uma garrafa de vinho, como forma de agradecimento pelo seu convite.
Brasil: ja por aqui quando você convida alguem para jantar, as pessoas, pelo menos as que conheço não tem esse costume não. Seria muito bom se tivesse não é mesmo?!

                     Olhando nos olhos

Alemanha: quando for beber junto com um alemão(ã), olhe nos olhos na hora do brinde, por uma questão de respeito e principalmente confiança.
Brasil: na hora da cervejinha esquecem até de brindar por algo; é só muita falação, dependo do local também só ouve gritaria.

Bom agora vamos compara  a parte  democrática de cada um deles:

Na Alemanha: no sistema de programas sociais temos:

dinheiro para os pais

É pago aos pais que, durante 12 ou 14 meses, se licenciam do emprego para cuidar de filhos nascidos a partir de 1º de janeiro de 2007. O cônjuge que fica em casa recebe 67% do salário líquido (no mínimo, 300 euros, e no máximo, 1800 euros). Quem tem renda mensal inferior a 1000 euros obtém uma equiparação de até 100% do último salário. Em casos de gêmeos, trigêmios etc, ganha um adicional de 300 euros por filhos. Favorece principalmente casais que ganham bem. Do 14º mês até a criança completar três anos de idade, um dos pais pode ficar cuidando dela em casa sem receber remuneração, mas com vaga assegurada para retornar ao trabalho.

salário-família

São 154 euros mensais por criança (a partir do quarto filho – 179 euros), pagos independentemente da renda dos pais até os filhos completarem 18 anos. Depois disso, essa ajuda permanece até os 27 anos, se o filho faz um curso superior ou profissionalizante, ou está desempregado (até 21 anos) ou ganha menos de 7680 euros por ano.

abatimento de imposto de renda por conta dos filhos

Como alternativa ao salário família, casais com filhos podem abater até 5808 euros por ano do imposto de renda (mãe ou pai solteiros, 2904 euros). A Receita Federal averigua o que é mais vantajoso para os pais.
Juntos, o Kindergeld e o Kinderfreibetrag representam custos de 42 bilhões de euros ao ano aos cofres públicos.

 custos de assistência à criança.

Os pais (também os solteiros) podem descontar do imposto de renda dois terços dos gastos com babá, creche, jardim de infância etc – no máxino 4000 euros por ano por filho de até 14 anos de idade. É reconhecido também para este efeito o tempo gasto pelos pais, por exemplo, para ajudar a resolver as tarefas escolares dos filhos.

abono família

É um adicional ao salário-família, no valor de 140 euros por mês por criança, pago durante três anos a pais carentes, que conseguem garantir a sua própria subsistência, mas não a dos filhos menores de idade.

Adicional de férias

É pago pelos governos estaduais (nem todos) para famílias carentes com muitos filhos ou com filho portador de deficiência, que não têm condições de financiar suas próprias férias. É só para a mãe ou o pai solteiro que ganhe até 770 euros ou casal com renda mensal de até 980 euros, mais 300 euros por filho. Na Baviera, são 9,20 euros por criança por dia de férias. O governo da Renânia do Norte-Vestáfia, por exemplo, não concede este benefício.

Auxílio a educação

Dependendo da renda familiar, o Estado ajuda a cobrir os custos com a educação escolar e acadêmica. A partir do décimo ano escolar e durante o curso superior, alunos carentes podem obter crédito educativo (BaföG) – metade do valor obtido tem de ser ressarcido, sem juros.
Embora o acesso ao ensino público seja garantido a todos na Alemanha, é possível abater do imposto de renda até 30% das mensalidades pagas a colégios particulares reconhecidos pelo Estado.

Abono para as gestantes

Grávidas com vínculo empregatício, asseguradas pela previdência estatal, têm direito a um abono de 13 euros por dia durante a licença de seis semanas antes da data prevista para o parto. Dependendo do salário líquido médio dos três meses anteriores à licença maternidade, o empregador eleva o valor do abono. Funcionárias grávidas com seguro previdenciário privado recebem um abono de gestante de até 210 euros nessas seis semanas.

Licença para cuidar de filhos doentes


Pais assegurados pela previdência estatal têm direito a tirar licença do trabalho para cuidar de filhos doentes com menos de 12 anos de idade. São 10 dias por cônjuge/filho/ano no caso de filho único. Pais com mais de um filho têm direito a, no máximo, 25 dias de licença por ano para este fim. No caso de planos particulares, as regras são outras.
Fonte: revistaeducacao.

No Brasil:

Bolsa Família. 
Atende atualmente mais de 13 milhões de famílias com renda per capita inferior a R$ 140 por mês e/ou que tenham em sua composição gestantes, crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos. Para receber o benefício, é preciso atender a vários requisitos, entre eles, manter os filhos na escola. O programa possui quatro modalidades diferentes e o valor dos benefícios pagos a cada grupo familiar varia de R$ 70 a R$ 306, no máximo.

Brasil Carinhoso.
Assim como o Programa Bolsa Família, o Brasil Carinhoso faz parte do pacote de ações chamado Brasil Sem Miséria. Trata-se de um complemento ao PBF, visando reduzir a extrema pobreza entre grupos familiares com crianças e adolescentes até 15 anos. As famílias beneficiadas pelo programa podem receber até R$ 235 mensais. A cada dois anos, é preciso que todos confirmem os dados junto ao gestor do programa de transferência de renda nas prefeituras.

Ciência Sem fronteiras.
criado em 2011. A iniciativa busca incentivar a pesquisa científica brasileira, com apoio focado nos profissionais,  Até 2015, serão concedidas 101 mil bolsas para promover intercâmbio. Desta forma, alunos de graduação e pós-graduação poderão realizar estágios no exterior, tendo acesso aos melhores centros de pesquisa do mundo. Pesquisadores de empresas também terão espaço para obter treinamento especializado no exterior.

Rede cegonha.
Criado em 2011,. Consiste em um sistema de monitoramento universal das gestantes para a prevenção da mortalidade materna no país. As gestantes têm direito a auxílio financeiro para o deslocamento às consultas de pré-natal e à unidade de saúde onde será realizado o parto. O objetivo é ampliar o acesso de atendimento obstétrico às mulheres de baixa renda.

Minha Casa, Minha Vida.
O programa foi criado em 2009, com base no financiamento habitacional urbano e também rural. Há duas modalidades de atendimento. O primeiro para famílias com renda até R$ 1,6 mil, enquanto o segundo contempla grupos familiares com renda de até R$ 5 mil.Em geral, o Minha Casa, Minha Vida acontece em parceria com estados, municípios, empresas e entidades sem fins lucrativos de todo o país.

Prouni
Criado em 2004, o Programa Universidade para Todos (Prouni) concede bolsas de estudo, parciais ou integrais, a estudantes de baixa renda. São direcionadas a cursos de graduação e sequenciais, de formação específica, em instituições privadas de educação superior. Em contrapartida, o governo federal oferece isenção de alguns tributos às entidades de ensino que participem do Programa. São contemplados estudantes da rede pública de ensino ou que tenham estudado na rede particular como bolsistas integrais. É preciso ainda ser de uma família com renda per capita familiar máxima de três salários mínimos e, claro, obter boas notas no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Mais de 1 milhão de estudantes, sendo 67% com bolsas integrais, ja foram atendidos.


Na questao da educação também temos diferenças como: 

Na Alemanha:

No sistema educacional alemão, cada estado tem autonomia sobre a legislação e diretrizes da sua rede, mas em quase todo o país o ensino primário termina na quarta série. As duas séries seguintes já fazem parte do segundo grau e são conhecidas como "período de orientação". Durante esses dois anos, o professor acompanha de perto o comportamento e as notas de um estudante. Com base nisso, cabe a ele, no final, recomendar para qual das três "áreas" do ensino médio o aluno irá - as opções costumam não ter volta. Os pais também tomam parte na decisão, porém têm pouca influência.

Cada área tem um tempo de duração e níveis de educação diferentes. O Gymnasium é considerado o mais completo e tem o objetivo de levar à universidade. Na maioria dos estados, apenas os alunos com as melhores notas entram em instituições desse tipo. Mas há casos como o da cidade de Berlim, em que 30% dessas vagas são sorteadas, independentemente do desempenho do aluno. Os alunos dessa área têm aulas de disciplinas como alemão, matemática, física e química, biologia, geografia, história, religião, música, artes, política, educação física, inglês e outras línguas estrangeiras, que variam dependendo da escola. Além dessas matérias, há atividades como coral, fotografia e xadrez, que na maioria das vezes são opcionais.
Fonte revista educação UOL.

A escolarização é obrigatória, na Alemanha, a partir dos seis anos de idade e deve durar, no mínimo, nove anos, em tempo integral (em Berlim e na Renânia do Norte, Westfália, são dez anos), mais três anos em escolas vocacionais de tempo parcial. As crianças, a partir dos três anos de idade, têm possibilidade de freqüentar um Jardim de Infância, até os seis anos. A partir dos seis anos, ela vai para a Grundschule, que é o primeiro nível da Volksschule, devendo freqüentá-la de quatro a seis anos, confor me o estado. As disciplinas lecionadas são: Alemão, Instrução Religiosa, História, Geografia, Ciências, Aritmética, Música, Arte, Desenho e Educação Física. A passagem do lº ano para o 2º é automática. Só é possível repetir o lºi ano se pais e professores estiverem de acordo.
 Ao término da Grundschule, também de comum acordo, pais e mestres escolhem que tipo de escola secundária será freqüentada pelo jovem, de acordo com suas tendências e seu desempenho na escola primária. Em alguns estados, esta escolha só ocorrerá depois de dois anos, isto é, depois do Orientierungsstufe (Ciclo de Orientação). Somente aí será decidido se o aluno irá para uma Hauptschule, uma Realschule ou um Gymnasium.
 A partir de 1964, com a reorganização da Volksschule, a escolaridade obrigatória foi estendida para nove anos e o secundário ganhou o nome de Hauptschule, com a obrigatoriedade de, no minimo, nove anos. Há quatro tipos de Secundarstufe(Secundário):

a) Hauptschule(Escola Principal);
b) Realschule (Colégio de Ensino Geral);
c) Gymnasium (Liceu);
d) Gesamtschule (Escola Integrada).

No Brasil temos:

A educação infantil, primeira etapa da educação básica, é realizada em creches, para crianças com até três anos de idade, e nas pré-escolas, para crianças de 4 a 6 anos. O ensino fundamental, com duração mínima de nove anos, (Conforme a LEI 11.274 DE 06/02/2006), é obrigatório e gratuito na escola pública, devendo o Poder Público garantir sua oferta para todos, inclusive aos que não tiveram acesso na idade própria para o mesmo.

O ensino médio, etapa que finaliza a educação básica, tem duração mínima de três anos e oferece uma formação geral ao educando, podendo incluir programas de preparação geral para o trabalho e, de forma facultativa, a habilitação profissional.
Além do ensino regular, a educação formal possui as seguintes modalidades específicas: a educação especial, para os portadores de necessidades especiais; a educação de jovens e adultos, para aqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no ensino fundamental e médio na idade própria para os mesmos.

A educação profissional está integrada às diferentes formas de educação, ao trabalho, às ciências e à tecnologia, com o objetivo de conduzir ao permanente desenvolvimento de aptidões para a vida produtiva. O ensino de nível técnico é ministrado de forma independente do ensino médio regular. Este, entretanto, é requisito para a obtenção do diploma de técnico.

A educação superior abrange os cursos de graduação nas diferentes áreas profissionais, que são disponíveis aos candidatos que tenham concluído o ensino médio ou equivalente e tenham sido classificados dentro do número de vagas em processos seletivos específicos. A pós-graduação também faz parte do nível superior de educação e compreende programas de especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado.
No Brasil, a realidade é bem diferente: independentemente da carreira que almejam seguir, todos os adolescentes têm que cursar 13 disciplinas, que vão de biologia à física.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 1000 cursos online com certificado
http://www.portaleducacao.com.br/educacao/artigos/34900/organizacao-do-sistema-educacional-brasileiro#ixzz3co4xByzk.

Postar um comentário

0 Comentários